A arte barroca de Aleijadinho





Na última Arte Contemplo desta temporada, iremos conferir a arte barroca de  Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho. Sua obra está presente nos livro didáticos e principalmente espalhado por Minas Gerais e em museus em São Paulo



Pouco se sabe com certeza sobre sua biografia, que permanece até hoje envolta em cerrado véu de lenda e controvérsia, tornando muito árduo o trabalho de pesquisa sobre ele e ao mesmo tempo transformando-o em uma espécie de herói nacional. A principal fonte documental sobre o Aleijadinho é uma nota biográfica escrita somente cerca de quarenta anos depois de sua morte.

Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa) nasceu em Vila Rica no ano de 1730 (não há registros oficiais sobre esta data). Era filho de uma escrava com um mestre-de-obras português. Iniciou sua vida artística ainda na infância, observando o trabalho de seu pai que também era entalhador.

Por volta de 40 anos de idade, começa a desenvolver uma doença degenerativa nas articulações. Não se sabe exatamente qual foi a doença, mas provavelmente pode ter sido hanseníase ou alguma doença reumática. Aos poucos, foi perdendo os movimentos dos pés e mãos. Pedia a um ajudante para amarrar as ferramentas em seus punhos para poder esculpir e entalhar. Demonstra um esforço fora do comum para continuar com sua arte. Mesmo com todas as limitações, continua trabalhando na construção de igrejas e altares nas cidades de Minas Gerais. 
Na fase anterior a doença, suas obras são marcadas pelo equilíbrio, harmonia e serenidade. São desta época a Igreja São Francisco de Assis,  Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões (as duas na cidade de Ouro Preto). 
Santuário do Bom Jesus de Matosinhos


Toda sua obra, entre talha, projetos arquitetônicos, relevos e estatuária, foi realizada em Minas Gerais, especialmente nas cidades de Ouro Preto,Sabará, São João del-Rei e Congonhas. Os principais monumentos que contém suas obras são a Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto e o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. Com um estilo relacionado ao Barroco e ao Rococó, é considerado pela crítica brasileira quase em consenso como o maior expoente da arte colonial no Brasil e, ultrapassando as fronteiras brasileiras, para alguns estudiosos estrangeiros é o maior nome do Barroco americano, merecendo um lugar destacado na história da arte do ocidente.

Profeta Ezequiel



 Retábulo da Igreja de Nossa Senhora do Carmo em Ouro Preto
Igreja de São Francisco em São João del-Rei 
Nossa Senhora do Carmo em Ouro Preto

Retábulo da Igreja de São Francisco de Assis em Ouro Preto 
   

Retábulo da capela-mor da Igreja de São Francisco em São João del-Rei


Nossa Senhora das Dores, tradicionalmente
atribuída a Aleijadinho. Museu de Arte Sacra de São Paulo
Ficheiro:Aleijadinho 01.jpg
Cena do carregamento da cruz, na Via Sacra de Congonhas
Cristo no Horto das Oliveiras, na Via Sacra de Congonhas

Cristo flagelado, Santuário de Congonhas




Ficheiro:Congonhas sanctuary of Bom Jesus prophet Daniel.jpg
Profeta Daniel
Profeta Oseias
Anjo com o cálice da Paixão, na Via Sacra de Congonhas



A coluna encerra essa temporada com o gosto de dever cumprido. A coluna permeou vários segmentos artísticos, passamos pela arte de vanguarda, artes plásticas, artesanato, entramos no naturalismo, surrealismo, o olhar fotográfico, chegamos no expressionismo, nas artes mais recente com o efeito 3D, que permitia uma interação do público com a figura. A coluna conversou com o desenhista Fabiano Millani e Nina Pandolfo, mostramos a arte da mulher e cultura baiana das telas de nide bacelar. Descobrimos arte com papel de uma alagoana, mergulhamos na epopeia da Divina Comédia através das obras de salvador dali. 

A coluna mostrou um pouco da historia do homem que humanificou a liberdade. Viajamos nas fotografias de Sebastião Salgado em seu instante decisivo, nos encantamos com as obras de Anita Malfatti. Foi um show de beleza nas obras arquitetônica realizada por Niemeyer e as curvas inconfundíveis.  Em fim chegou a vez do barroco ter seu espaço encerrando essa primeira temporada da coluna. Segue logo abaixo a lista das edições, aproveite e confira todas. O Câmera Notícia agradece as mais de cinco mil visitas. A coluna entra em recesso e voltará em outra oportunidade.     



20/05/2012 As telas de Nide Bacellar
10/06/2012 Arte e perfeição nos desenhos de Fabiano Millani + Entrevista inclusa 
17/06/2012  Do papel arte por Adriana Jardim
08/07/2012 O Surrealismo de Lee Donovan
15/07/2012 O naturalista Alexandre Reider
22/07/2012 A arte em uma nova dimensão, a 3D
29/07/2012 Por meio da arte, Eugène Delacroix humanificou a liberdade
05/08/2012 A epopéia de Dante Alighieri nas telas de Salvador Dalí
12/08/2012 O Brasil na visão de Di Cavalcante 
19/08/2012 O instante decisivo nas lentes de Sebastião Salgado 
26/08/2012  As curvas sinuosas das Obras de Niemeyer
02/09/2012  O expressionismo de Anita Malfatti encantou Mario de Andrade

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.