Arte Contemplo: Ernesto Neto e sua arte inovadora do neo-Concretismo


A última edição da segunda temporada de Arte Contemplo traz a obra de um artista contemporâneo,um grande artista brasileiro. Desafiando as categorias artísticas estanques. Suas obras entremeiam-se de códigos de escultura e instalação, mas ainda assim escapam deles. Filiam-se à herança construtiva da arte brasileira, mas abandonam seus pressupostos rígidos em favor de uma utilização maior de elementos flexíveis do cotidiano. Seus ambientes, feitos de tecido, espuma, especiarias e outras matérias diversas de preenchimento, instauram experiências espaçotemporais para quem deles se aproxima. 

Alguns recortes de imagens, videos, matérias e texto compõe essa última Arte Contemplo que irá apresentar Ernesto Neto e suas obras espetaculares.
                


Considerado um dos líderes da cena da Arte Contemporânea do Brasil, sua inspiração vem parcialmente de brasileiros do neo-Concretismo do final da década de 1950 até início da década de 1960, se destacam artista como Lygia Clark e Hélio Oiticica, e também das idéias rejeitadas do modernismo de abstração geométrica, que pretendiam equiparar a arte com organismos vivos em uma espécie de arquitetura organica, e convidam o espetador a ser um participante ativo.
Categoria 1


O início de carreira foi marcado por obras dos artistas José Resende  e Tunga , explorou as articulações formais e simbólicas entre matérias diversas. Composta por tecidos suas esculturas tem elementos em lycra, algodão e poliamida e recheados com bolinhas de chumbo, polipropileno, especiarias, miçangas, espuma e ervas, entre outros. Muitas vezes a união entre esses elementos cria grandes redes que já foram chamadas de colônias pelo artista. 

Feita a partir de tramas de cordas em cores mistas, a obra consiste em um jardim suspenso que convida o público a uma experiência física e visual. Na sequência, veja imagens da obra e encontre, ao final do post, informações de serviço da exposição.

 Ernesto trabalha com instalações abstratas que muitas vezes ocupam todo o espaço da exposição.  Ele também cria labirintos espaciais, no qual o visitante pode entrar e, assim, experimenta a obra e interage com ela.

A arte de Ernesto Neto é uma experiência que gera associações com o corpo e com alguma coisa orgânica. Ele descreve sua obra como uma exploração e uma representação da paisagem interna do organismo. É importante para Neto que o telespectador interaja ativamente e fisicamente com seu trabalho, seja tocando, cheirando ou sentindo. 


Copulônia (1989)

 Na instalação Copulônia (1989), insere pequenas esferas de chumbo em meias de poliamida, que pendem do teto ou se apresentam dispostas no chão. 

No final dos anos 1980, Neto produziu a série dos "sacos de meia de seda", recheados de bolinhas de chumbo, que introduziram de maneira mais marcante no trabalho o caráter da sensualidade. 
Os títulos dos trabalhos reiteram a intenção do artista de situar o corpo humano na centralidade de sua obra: O Céu É a Anatomia do Meu Corpo ou Acontece na Fricção dos Corpos (ambas de 1998). 



Ernesto Neto realiza ainda um outro grupo de trabalhos nos quais revela a vontade de capturar o corpo humano no interior das esculturas, como ocorre com Humanóides (2001), nas quais o espectador "veste" a escultura, o que transmite uma sensação de conforto e aconchego. Em trabalhos apresentados entre 2002 e 2003, ele utiliza basicamente luz e tecidos. Cria superfícies de lycra, dentro das quais o espectador pode caminhar, ficando imerso em campos de cor. O tecido deixa de ser o recipiente para os pigmentos e tornar-se, simultaneamente, matéria e cor.


GALERIA DO ARTISTA

Todas as fotos da categoria 2 foto: eduardo ortega Puff Puff, 1996 foto: Vicente de Mellohumanóides, 2001 fotos: Manfred Wegener o jardim, 2003 o ritmo lento do corpo que a pele é de 2004
Categoria 1



Categoria 3

Com o Corpo Con Templo o Tempo, 2002
Take it easy, 2006
Antes que eu te engula carrocellflower, 2007

Mitodengo, 2009
Our Mist into the Mith, 2008


Três Religiões, Nenhum Deus e as Crianças, 2003

Detalhe
 Léviathan Thot, 2006
Com esse vídeo encerramos a segunda temporada de Arte Contemplo. Próxima domingo iremos fazer uma copilação de tudo que foi mostrado nessa temporada. O Câmera Notícia agradece as visitas e voltará em breve com a terceira temporada da coluna,pois nosso compromisso é de informar e levar conhecimento aos nossos visitantes. Não deixem de assistir o vídeo abaixo.


FONTES:
Wikipedia
www.inhotim.org.b
http://arte-harte.blogspot.com.br
www.bienal.org.b
http://www.designboom.com
http://www.zupi.com.br
www.galeriamovimento.com

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.