Copiloto sequestrou avião da Etiópia e pediu asilo à Suíça, diz aeroporto

Passageiros são retirados de avião da Ethiopian Airlines no aeroporto de Genebra, na Suíça. (Foto: Salvatore Di Nolfi / AP Photo)
O homem detido nesta segunda-feira (17) após ter desviado um voo da companhia Ethiopian Airlines entre Adis Abeba e Roma era copiloto do avião, anunciou nesta segunda-feira (17) o porta-voz do aeroporto.

O homem, de 31 anos, disse que "se sentia ameaçado" em seu país e pediu asilo à Suíça após o pouso em Genebra, disse o porta-voz Bertrand Stampfli.
Ele aproveitou o momento em que o comandante foi ao banheiro para se trancar na cabine, segundo Stampfli.
O copiloto, que não estava armado, foi detido após o pouso.
O sequestrador, um etíope, entrou em contato com o aeroporto de Genebra e anunciou que precisava pousar para abastecer a aeronave e depois informou o sequestro, explicou Stampfli.
"Às 6H02, o avião pousou sem problemas", disse.
O copiloto, que não portava armas, foi detido após deixar o avião, segundo o porta-voz.
Ele será levado à justiça ainda nesta segunda-feira.
Tecnicamente, o sequestrador pode ser acusado de "tomada de reféns", crime que pode resultar em uma condenação de 20 anos de prisão.

G1

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.