Declaração de Caio Castro em entrevista causa revolta na classe artística

A classe artística está revoltada com Caio Castro. Isso porque o ator disse, em entrevista ao programa "Marília Gabriela Entrevista", do GNT, que não gosta de ir ao teatro e que lê apenas por obrigação.

Vários artistas ficaram revoltados com a declaração. Ingrid Guimarães, por exemplo, usou as redes sociais para reclamar, mas sem citar nomes.

"Me espanta ver como alguns jovens atores se distanciam cada vez mais da essência da profissão e fazem dela um grande negócio. São eles que vão influenciar os outros jovens falando sobre glúten e whey-protein nas redes sociais. São eles que vão provar que nesta profissão é melhor abrir casas noturnas e restaurantes do que perder um fim de semana de sol num teatro", escreveu.

O ator Pedro Paulo Rangel também se manifestou no Facebook. "Chocante, triste, um absurdo, mas absolutamente natural e coerente com estes tempos que nos deram pra viver. Por que o espanto? Não sei quem é a anta e nem me interesso em saber, mas me regozijo em não te-lá pastando em nosso jardim", detonou.

E Miguel Falabella falou: “Não interessa saber quem é. Esse tipo de gente não interessa e ponto. Você só erra quando o chama de ator, querida. Não é ator. É desinibido”.

Caio Castro esteve no ar recentemente na novela "Amor à Vida" e é visto como queridinho de muitas meninas.

Tentou-se entrar em contato com a assessoria do ator Caio Castro para pegar sua opinião sobre a repercussão negativa do seu comentário. Seu pai e assessor, Vitor Castanheira, afirmou que Caio Castro não tem nada a declarar sobre o assunto.

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.