Encontrada tela impregnada com sangue do papa João Paulo II


O fragmento de tela impregnado com o sangue do papa João Paulo II roubado há uma semana em uma capela da região de Abruzos (centro da Itália) foi encontrado pela polícia italiana.

Três jovens com antecedentes criminais foram detidos, interrogados e liberados. Eles admitiram que roubaram a relíquia do pequeno santuário de "San Pietro della Ienca" sem ter consciência de sua importância. A capela isolada nas montanhas não tinha sistema de alarme.

Em um primeiro momento, os investigadores encontraram o objeto metálico que continha a relíquia, assim como fios dourados e fragmentos da tela abandonados em uma garagem. Os ladrões abandonaram a peça em várias fases, quando perceberam o baixo valor monetário.

Um bispo conseguiu reparar a relíquia, que está danificada, mas ainda não existe a certeza de que retornará à capela.

Quase 50 policiais e um cão farejador participaram na operação, segundo o jornal Il Messaggero.

O tecido de algodão manchado de sangue procedia do hábito que João Paulo II usava quando o extremista turco Mehmet Ali Agça atirou em sua direção em maio de 1981 na praça de São Pedro.

A relíquia foi oferecida em 2011 à pequena igreja de "San Pietro della Ienca" pelo atual cardeal de Cracóvia, Stanislaw Dziwisz, secretário pessoal de João Paulo II até sua morte, em 2005.

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.