A Notícia #3: 50 anos do Golpe de 64, marcado na história e na pele



Marcos Cavalcante

Em 31 de março de 1964 os militares consumaram o golpe contra Jango e a democracia. Ha quem acredite que o episódio não foi um golpe e sim uma "revolução". Antes de continuar meu comentário, vamos ver a definição de revoluçãorevolução é um movimento que surge no seio do povo, face sua insatisfação com o regime de governo em vigor. As causas são as mais controversas possíveis, como razões para deflagração de uma revolução. Entretanto, as causas mais facilmente identificáveis são a disputa pelo PODER e a insatisfação popular, face a opressão sofrida por questões econômicas, sociais, étnicas e de cunho religioso.

Pois bem, para que fique claro, também antes de eu desfilar com meus comentários sobre essa postagem, vamos ver a definição do que é golpe político. Golpe Político refere-se às mudanças politicas realizadas na base da violação da constituição do país, geralmente de forma violenta, por parte daqueles que irão assumir o poder.

Bom, diante dessas informações vamos aos questionamentos. Em 31 de março de 1964 o Brasil viveu o que pode ser chamado de período sombrio, onde a liberdade era cerceada. Como nossos torturados irão esquecer aquela época onde a força era usada para tudo, para controlar você, onde iria, o que falava, o que assistia. Como esquecer o algoz que torturou e matou dezenas de civis. A ditadura brasileira não foi branda como a " Folha de São Paulo" insinuou em seu editorial de 2009. Veículos de comunicação amordaçados por essa política hostil perderam a característica básica e essencial do jornalismo, a de informar. Alguns preferiram se vender, para não ter o patrimônio golpeado pelos militares, outros tiveram que operar na clandestinidade.
O conservadorismo político sempre foi motivo de admiração para quem do novo tempo de transformações, não sabem entender. Não compreendem que só é possível construir uma sociedade justa e igualitária com liberdade. Entender a ditadura como algo bom é desconhecer o sofrimento de quem lutou e morreu para tirar as mordaças. Só quem sabe é quem viveu, quem foi torturado. Ha quem prefira agradecer aos coronéis por esse glorioso momento da população brasileira, mesmo sem o ter vivido.

Cartaz agradece o 31 de março de 64

Como esquecer, um passado horroroso da nação? Durante minha passagem pelo movimento estudantil, conversei com pessoas que sentiram na pele essas torturas, pessoas que foram torturadas sem ao menos participar da militância anti-golpe. Como podemos ficar imune e achar que ditadura foi ou que é necessária? Explique isso as mães que perderam seus filhos e nem o corpo tiveram para ser enterrado com minimo de dignidade. Explique isso para os que perderam um membro do corpo e ficaram inválido por toda vida.

Que nunca mais algo parecido volte acontecer no Brasil. O país ainda lembra. O povo testemunharam as crueldades. Muito mais que ideais, muito mais que amor pelo Brasil, muitos lutaram por amor a vida. Ouvi da boca de um torturado por engano dizer " A lembrança daquele período irá morrer comigo e é um castigo que não desejo ao meu maior inimigo... só quem sabe é quem passou por aquilo, então não me digam que entendem, não tenham pena, tenham apenas coragem de lutar por liberdade". Que a história seja sempre lembrada, para que nunca mais se repita.

Trecho e vídeos de relatos e imagens da Ditadura Militar no Brasil

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.