Corpo de torcedor atingido por vaso sanitário é enterrado

Centenas acompanharam enterro de Paulo Ricardo, no Recife (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
 (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Após uma cerimônia que contou com a participação de um pastor e de um padre, foi enterrado neste domingo (4), no Recife, o corpo de Paulo Ricardo Gomes da Silva, 26 anos. O torcedor do Sport morreu ao ser ser atingido por um vaso sanitário atirado do estádio do Arruda, na última sexta (2), após o jogo entre Santa Cruz e Paraná.

O velório começou ainda na noite de sábado (3), na capela do Cemitério de Santo Amaro, por volta das 22h. Muita emoção marcou toda a cerimônia, que reuniu centenas de pessoas. Durante o velório, os pais do rapaz passaram mal e precisaram ser retirados do local.
"Eu não estou aqui para explicar o sentido da morte. Já bem sabemos o mundo em que vivemos nos dias atuais. Estou aqui para trazer palavras de esperança. Que nossa oração em comum possa enxugar as lágrimas dessa família", disse frei Marcelo, da Igreja Nossa Senhora do Rosário, do Pina, durante a cerimônia.
No momento do fechamento do caixão, Joelma Valdevino, a mãe de Paulo Ricardo, se desesperou com a despedida do filho e precisou ser amparada por parentes. Para ser levado até o local do sepultamento, o caixão foi coberto com a bandeira do Sport e integrantes da Torcida Jovem abriram um bandeirão ao deixarem a capela.
Pai de Paulo Ricardo acende vela no local onde corpo do filho foi enterrado (Foto: Katherine Coutinho / G1)Pai de Paulo Ricardo acende vela no túmulo do filho (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Apelo às autoridades
Ainda durante o velório, os parentes cobraram ação rápida da Justiça. O padrasto Maurício Oliveira afirma que a família pensa em cobrar judicialmente a responsabilidade do Santa Cruz. "A gente tem de pedir justiça. O presidente do Santa não pode dizer que não tinha ninguém no estádio. Como é que não tinha, se caíram dois vasos? O cara ser presidente de um clube e dizer um negócio desses?", disse.

Oliveira se refere à declaração de Antônio Luiz Neto, dirigente do clube pernambucano, que eximiu o time de qualquer responsabilidade sobre a agressão. "O fato é que o jogo já havia sido encerrado, as luzes do estádio haviam sido apagadas, os portões fechados, a polícia havia feito a evacuação dos torcedores, mas mesmo assim os vândalos cometeram esse fato. Nós lamentamos muito", disse Luiz Neto, no sábado (3).
O pai de Paulo Ricardo, José Paulo Gomes da Silva, fez um apelo às autoridades."Acabaram com duas famílias, a minha e a da mãe dele. Minha mãe, de 83 anos, está se acabando. Isso foi um crime, não uma briga. Se não resolverem logo isso, daqui uma semana vão jogar outro vaso e matar outra pessoa", lamenta.
Velório de torcedor morto por vaso sanitário no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)Capela do cemitério de Santo Amaro ficou lotada durante o velório (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Ameaças a dirigente
O diretor de segurança do Santa Cruz, coronel Flávio Bione, informou que entregou à Polícia Civil as imagens de 16 câmeras de segurança interna do estádio do Arruda. O material já foi repassado à delegada Gleide Ângelo, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação.

Antes mesmo de entregá-las, Bione disse que já estava sendo ameaçado de morte. "Venho recebendo ligações anônimas e isso se tornou constante após a divulgação de que tínhamos as imagens. A ideia deles era que eu não ajudasse a polícia. Mas antes de ser diretor de segurança, sou um coronel da polícia. Não estou preocupado com isso e tenho certeza de que sei que me defender", comentou, em entrevista ao site GloboEsporte.com.
R$ 5 mil por informações que levem ao suspeito
O Disque-Denúncia Pernambuco oferece recompensa de até R$ 5 mil para quem tiver informações que levem à identificação do suspeito de arremessar o vaso sanitário que atingiu e matou Paulo Ricardo Gomes da Silva.

Com garantia de anonimato, quem tiver informações pode ligar para os números (81) 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte, ou (81) 3719-4545, no interior do Estado. O site da central também recebe as denúncias, que podem conter fotos e vídeos em anexo. O serviço funciona durante 24h, todos os dias da semana.

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.