Operação militar no leste leva Ucrânia à 'catástrofe', diz Moscou

A Rússia declarou, nesta sexta-feira, estar "indignada" após o início da operação militar contra os insurgentes pró-russos na cidade de Slaviansk (leste), estimando que a ação leva a Ucrânia "à catástrofe".

"O uso do exército contra seu próprio povo é um crime que leva a Ucrânia à catástrofe", declarou o ministério russo das Relações Exteriores, em comunicado.
"A Rússia está indignada após o início de uma operação militar de represália em Slaviansk, com a participação de terroristas do (movimento nacionalista paramilitar ucraniano) Pravy Sektor e outras organizações ultranacionalistas" ucranianas.
"O exército ucraniano recorreu a blindados, helicópteros de combate e efetua ataques aéreos contra os insurgentes", disse a chancelaria russa, que afirma que "estrangeiros falando inglês" estão entre os combatentes.
"É de conhecimento geral que as supostas organizações militares privadas não trabalham no exterior sem o sinal verde do Departamento de Estado americano", ressalta o comunicado.
Apoiando as autoridades de Kiev, "os Estados Unidos e a União Europeia não agem com grande responsabilidade e bloqueiam o caminho para uma saída pacífica desta crise", estimou o ministério russo.
"Nós exigimos que o Ocidente renuncie à sua política devastadora contra a Ucrânia", concluiu a chancelaria de Moscou.

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.