Presidente da Colômbia é reeleito e reafirma compromisso com diálogos para a paz

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, foi reeleito no domingo no segundo turno da eleição, conseguindo uma vitória que lhe abrirá o caminho para prosseguir com as negociações de paz com a guerrilha visando pôr um ponto final no conflito mais antigo do hemisfério.
Santos, de centro-direita, obteve quase 51 por cento dos votos enquanto seu rival, o ex-ministro da Fazenda Oscar Iván Zuluaga, de direita, ficou com 45 por cento, em uma eleição que foi uma espécie de plebiscito sobre o modo como os colombianos querem acabar com o conflito com a guerrilha.
Enquanto Santos apostou sua reeleição na manutenção do diálogo com o grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em andamento em Cuba, Zuluaga propunha uma posição dura com os rebeldes, focada no reforço da ofensiva militar para superar o conflito de meio século que já deixou mais de 200.000 mortos e levou milhões de pessoas a abandonar suas casas.
A estratégia de Santos deu resultado.
"Esta tem sido uma eleição diferente. O que estava em jogo não era o nome de um candidato, mas um rumo para o país", disse Santos diante de seguidores que gritavam: 'Sim, é possível, sim, é possível'", na sede da campanha em Bogotá.

"É o começo de uma nova Colômbia, com mais justiça social, uma Colômbia de paz consigo mesma", acrescentou.

0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.