Templo de Salomão pode até ser demolido se fraude na obtenção do alvará for comprovada

Templo de Salomão (Crédito: Eliezer dos Santos/CBN)Segundo o promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, o Ministério Público ainda não tem convicção de que houve irregularidades na obra. Ele afirmou que uma investigação já foi aberta para apurar o caso.
Em entrevista ao CBN SP, o promotor disse que um inquérito sobre o Templo de Salomão foi arquivado em 2011 com base em documentos fornecidos pela prefeitura de São Paulo, antes do caso envolvendo o ex-diretor do Aprove, Hussain Aref Saab, acusado de liberar obras em troca de propina. Segundo ele, essas informações atestavam a regularidade da obra. Maurício Antônio Ribeiro Lopes afirmou que, se comprovado que os dados eram falsos, quem os forneceu pode responder pela prática de crime. 
O promotor também cobrou da prefeitura um pente fino sobre os casos que contaram com a participação o ex-diretor do Aprove.



0 comentários:

Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Serão suprimidos todo e qualquer comentário com teor preconceituoso.